20 Juni 2024

China cria regras para uso de internet por crianças e adolescentes

2 min read

Tudo sobre China

A lire également : Infosys mengikat ikon tenis Rafael Nadal sebagai duta merek

A China anunciou novas restrições para o uso de smartphones por crianças e adolescentes, em mais uma medida que visa diminuir o vício de menores de idade em redes sociais e internet. A partir de agora, os dispositivos vendidos no país terão um “modo para menores de idade” com limitações a tipos de conteúdo dependendo do horário e da idade do usuário.

A medida foi publicada pela agência de Administração do Ciberespaço da China, que determinou a introdução do “modo para menores de idade” em tablets, smartphones e smartwatches.

Lire également : Lima tahun kemudian, pemerintah Punjab memberikan penghargaan uang tunai kepada lebih dari 1.800 olahragawan

Leia mais:

Para adolescentes entre 16 e 18 anos de idade, por exemplo, o uso de celular será restrito a duas horas diárias. Os dispositivos no “modo para menores de idade” limitarão o acesso à internet entre 22h e 6h. Há alguma flexibilidade para pais, que podem reduzir algumas das restrições manualmente.

As plataformas online serão responsáveis por garantir que as novas exigências sejam atendidas, mas o texto não define nenhuma penalidade para quem não seguir as orientações.

China determinou regras para o uso de smartphones e tablets por crianças. Imagem: B.Zhou / Shutterstock.com

O texto divulgado pela agência chinesa não é ainda o definitivo: a população local pode dar opiniões e sugestões sobre as medidas a serem tomadas até o dia 2 de setembro. Ainda não há uma data definida para o início das restrições.

China em guerra contra o vício em tecnologia

Não é a primeira vez que o governo chinês determina restrições ao acesso à internet por crianças e adolescentes. Em 2021, a gigante Tencent precisou limitar o tempo que menores de idade podem jogar alguns dos games oferecidos pela empresa, como parte de uma política governamental para reduzir o vício.

Empresas chinesas constantemente exigem nome real para o registro de novos usuários, como parte de medidas restritivas determinadas pelo governo local.

Via The Verge